As melhores estratégias de venda para escolas

Tempo de Leitura: 4 minutos

Adotar melhores estratégias de venda para garantir um fluxo adequado de novas matrículas é uma das formas de escolas e polos educacionais lidarem com a alta competitividade.

Isso é ainda mais necessário em um mercado, como o de educação, que tem experimentado um boom nos últimos anos, em parte graças às inúmeras oportunidades criadas pela internet e novas tecnologias. 

Continue a leitura e veja algumas dicas para otimizar sua abordagem comercial e captar mais alunos para sua escola.

1. Presença digital é uma das estratégias de venda mais atuais

Os pais e alunos da geração Y em diante são mais experientes em tecnologia e usam a internet para apoiar a tomada de decisões. Com isso, as escolas que não incluírem a presença digital entre suas estratégias de venda poderão ficar para trás. 

No mundo digital atual, as estratégias tradicionais de marketing e vendas não são mais suficientes para um fluxo satisfatório de captação de alunos. É preciso ir onde o público está. E hoje ele está na internet.

Com isso, crie um plano voltado à atração de potenciais alunos na internet. Isso pode incluir desde e-mail marketing, redes sociais, blogs, anúncios em buscas patrocinadas, entre outras soluções. Ter um site é também essencial para transmitir credibilidade junto a esse público.

2. Branding como estratégia de venda

Você já parou para pensar que a marca das escolas é, também, uma espécie de vendedor que trabalha em período integral para seu negócio? Como você tem aproveitado essa força de venda?

Utilize-a à favor de sua escola. Para isso, entre as estratégias de venda, é importante dar atenção à gestão de sua marca.

É importante lembrar aqui que marca não é apenas o logotipo, ela representa toda a experiência relacionada ao seu negócio, desde a forma de se comunicar em uma rede social até a decoração de sua escola - tudo isso representa sua marca.

E mais: na hora em que você apresenta sua escola para um prospect, é sua marca que mostrará como seu polo é único e a melhor escolha para ele. 

Assim, além de focar em atributos como preço, localização e soluções educacionais utilizadas, lembre-se também de construir e fortalecer sua marca em todos os pontos de contato com o mercado.

Você perceberá ao longo do tempo como isso irá ajudar na captação de alunos e em seus diferenciais competitivos.

3. Faça ofertas de conteúdo para movimentar seu funil de vendas

Trazer contatos qualificados para o funil de vendas é um grande desafio para as escolas. Mas, entre as melhores estratégias de venda, há uma solução que auxilia muito nisso.

Apenas um formulário de contato no site não é suficiente. Oferecer algo de valor para quem está em busca de aquisição de habilidades tem sido um caminho muito mais eficiente.

Você pode, por exemplo, criar e-books, white papers, webinars, entre outros tipos de conteúdos que sejam relevantes para seu público de interesse.

Por exemplo, se sua escola oferece curso de inglês, pode criar um e-book sobre como melhorar a empregabilidade no mercado de trabalho.

Em troca do download, quem está interessado no conteúdo oferece seus dados de contato, que são fundamentais para sua escola investir em captação qualificada e mais acelerada com foco em quem realmente está em busca de soluções como as suas. 

4. Participe de eventos

Os eventos representam uma ótima oportunidade de divulgação e captação. Além disso, eles ajudam as escolas a estabeleceram presença em sua comunidade e se tornarem mais conhecidas, o que é importante para os resultados de longo prazo.

Você pode procurar por eventos corporativos, governamentais, feiras de profissões, entre tantos outros nos quais seu público de interesse esteja.

5. Crie abordagens que contemplem todos os papéis de compra

No processo de compra, há diferentes papéis envolvidos, tais como:

  • Iniciador: é quem tem a ideia inicial para efetuar uma compra (pode ser, por exemplo, um amigo ou parente de seu prospect);
  • Especificador: é quem determina o que comprar (pode ser o pai do aluno ou o próprio aluno);
  • Decisor: é quem toma a decisão final de compra (também pode variar entre o aluno e sua família);
  • Influenciador: é quem tem conhecimento e ajuda na tomada de decisão (amigos, pais, familiares, colegas de trabalho, etc.);
  • Comprador: é quem faz a compra, de fato;
  • Usuário: no caso, o aluno.

Ao conhecer quem normalmente exerce esses papéis, você poderá criar mecanismos em sua abordagem de vendas que impactem e encantem todos eles, de modo a tornar a conversão mais fácil e rápida. Ainda, saberá que tipo de argumento e proposta de valor usar com cada um deles.

6. Trabalhe com bons produtos/serviços

Ter em seu portfólio soluções educacionais de qualidade é um fator que torna o processo de vendas mais eficiente e ágil. Os cursos por si só já atuarão como argumentos e estratégias de venda poderosos, diferenciando sua escola das demais.

Afinal, por mais que todo seu fluxo de vendas seja cuidadosamente desenhado, se a solução educacional oferecida for defasada, ineficiente ou pouco atrativa, a estratégia não se sustentará sozinha.

E então, pronto para aplicar essas estratégias de venda? Para saber mais sobre soluções educacionais atrativas, leia também nosso artigo sobre porque e como oferecer cursos interativos na sua escola.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

CONFIRA A ESCOLA MAIS PRÓXIMA DE VOCÊ